DEPRESSÕES

DEPRESSÃO

depressao-sintomas-15A Depressão se define  em uma doença que atinge o estado de humor do ser humano, fazendo com que  ele se sinta cada vez mais triste. Pode afetar qualquer um de nós, independente de sexo, classe ou idade,  no entanto , costuma  atingir  as  mulheres um pouco mais que os homens. No caso de  idosos e crianças essa enfermidade  tem aspectos  próprios, mas também são constantes.

No transtorno depressivo,  as vezes e difícil  identificar  ocorrências vividas pelo enfermo que tenham  o  deprimido,  ao contrario  das ocasiões  comuns  de depressão  e das  ocasiões de  ajustamento depressivo, nestas por sua vez,  o episódio motivador logo e  identificado .

Os  motivos  para uma  depressão são vários,  e  se forem  unidos  a doença e gerada com mais facilidade.  Resultada por questões pessoais do indivíduo, como elementos de  genética e neuroquímica, que são conduzidos pelo cérebro,  juntados a fatores sociais, psicológicos e do espaço em que habita, como: MODO COMO SE VIVE, O ESTRESSE,  MORTE DE UM ENTE QUERIDO, CRISES NO CASAMENTO OU DE MEIA-IDADE, e vários outros.

Quando se esta passando por uma depressão o sofrimento e imenso, ao menos duas vezes semanalmente, se estende por quase o dia inteiro, e na maioria das vezes, inexplicavelmente. A prioridade  é entender o que se passa com o paciente , de que maneira ele  mantém seus afazeres  domésticos, higiene  pessoal, se veste e se  alimenta, habitualmente   e de que forma  ele esta se relacionando com os demais, com o objetivo de se identificar  a doença e começar  um tratamento eficaz.

Normalmente a pessoa com depressão  fica  entristecido  e sem esperança, desmotivado, pra baixo. Geralmente, quem esta com o problema não admite o que sente, mas acaba demonstrando ocasionalmente, seja  por um sentimento de raiva contínuo, uma fúria, mania de culpar as pessoas por tudo,  também sentem o corpo sempre dolorido, mesmo sem estar passando mal. Desinteressa-se por seus lazeres, divertimentos , como exercícios produtivos, distrações, sair com os amigos e família e  fazer  exercícios físicos. Essas praticas não o traz mais o prazer de antes . Ocorre aumento do sono , a pessoa pode sentir mais ou menos fome que o normal , isso faz com que modifique seu peso. Pode-se haver insônia, no início ou no meio da noite, e ter dificuldade de voltar a dormir se acordar muito cedo.  Um excesso de cansaço se agrega a falta de energia e uma agonia durante o dia.

O  deprimido se sente sem valor, condenando-se exageradamente, com uma grande frustração decorrente de eventos passados. Coisas que acontecem com ele no dia-a-dia também são capazes de  deixá-lo assim. E comum um bloqueio no raciocínio, dificuldade de concentração, na hora de tomar uma simples decisão, faz daquilo um drama já pensando em possíveis conseqüências futuras. E tomado por uma vontade de morrer ou atentar contra a própria vida. Tem pensamentos de morte repetidamente, ou com alguém que já faleceu, como consigo mesmo. Daí a vontade de suicídio, vendo-o assim como fuga dos problemas ou libertação do sofrimento, a depressão e a causadora de todas essas idéias, o indivíduo se vê como um perdedor, um peso na vida de quem o rodeia e se culpa insistentemente. Por isso esta doença e uma das  maiores causas de suicídio. Em especial quando o enfermo vive só. Ela faz com que a pessoa queira se afastar do mundo, e age como um vício o que a deixa sem expectativa de melhora.

Como já antes dito A depressão afeta a normalidade diária. O abatimento e a fraqueza de manha dificultam o começo do dia. De modo que, fazer  as obrigações do dia-a-dia  transforma-se em  um fardo:  Estudar, Cuidar dos filhos, Trabalhar fora ou em casa mesmo, entre outros, fazem-se um peso, deixam de ser efetuadas, caso o estado  esteja avançado. Isto atrapalha as relações sociais do individuo: gera problemas conjugais, reduz o apetite sexual; indiferença com amigos e  com a sociedade  serve como impedimento de procurar ajuda e vontade de se isolar.

Mesmo assim,  é uma doença  que tem cura, isto é, se tratado corretamente. O tratamento  e relacionado ao perfil de cada paciente. Muitas vezes as depressões são leves, com menos dimensão problemática  e tem  menos  prejuízo em questão da rotina usual. Nesses casos, o tratamento pode ser apenas psicoterápico.

Como há  também casos de depressões muito  graves, com maior dano  na rotina  da pessoa, onde ocorre-se inclusive  delírios e alucinações e pensamentos ou tentativas de suicídio. Neste caso, o tratamento medicamentoso e necessário juntamente com a Psicoterapia.

As práticas naturais usadas pelo Psicoterapeuta Adérico Scopel, em geral procede ao estudo e a análise do cliente, realizado sempre sob o paradigma holístico, cuja abordagem leva em consideração os aspectos sócio-somato-psíquico. Faz uso da somatória das mais diversas técnicas, pois cada caso é considerado único e deve-se dispor dos mais variados métodos, para possibilitar a opção que por aqueles com o cliente tenha maior afinidade: promove a otimização da qualidade de vida – estabelecendo um processo interativo com seu cliente, levando este ao autoconhecimento e a capacidade de ser bem sucedido nas situações da vida. Na verdade as práticas naturais de nossas terapias buscam as raízes das panes emocionais, usando técnicas como: Psicoterapia, Psicanálise, Massoterapia, e outros tipos de terapias que trazem equilíbrio para combater as panes!!

aderico_barra

TOP